SEU NAMORADO É QUIETINHO E VOCÊ TODA SOLTA (OU VICE-VERSA)? ESSA PSICÓLOGA MONTOU UM GUIA PRA DAR CERTO

Como o ditado já deixou bem claro pra gente, os opostos acabam se atraindo na vida. Desde o salgadinho do queijo com o doce da goiabada até o mundo dos relacionamentos, a gente tem provas de que o equilíbrio encontrado quando as duas partes se completam costuma dar muito certo. Mas quando a gente fala de pessoas, pode ser que isso não role com tanta facilidade. Chega um momento em que o mozão vai  fazer ou falar coisas completamente diferentes do que é esperado. E aí, como faz? Senta e chora?! Claro que não, mulher! A gente perguntou lá no Instagram da Garnier (@garnierbrasil) como a mulherada lida com isso e a resposta que elas deram dão uma verdadeira aula sobre como tratar as diferenças do companheiro. Dá só uma olhada:

Conversar e ter paciência é fundamental na hora de lidar com temperamentos diferentes

Se de vez em quando a gente tem dificuldade de aceitar opiniões diferentes da nossa melhor amiga, quem dirá do boy, né não? Mas a solução é a mesma pros dois: chamar a pessoa pra um canto e conversar sobre o que tá te incomodando (ou seja: ter a famosa DR que os homens tanto odeiam rs). Pra isso é importante ter uma coisa que anda em falta no mundo: paciência. “Conversamos até chegar em um acordo e ver quem está certo e quem está errado. E isso é o que mais fortalece nosso relacionamento”, disse a Jaqueline Vieira (@celytajack). Optar por deixar o orgulho de lado e dar razão ao outro diz bastante sobre as escolhas que a gente faz nesse quesito - escolhas essas que a Nanny Silva (@nanny_siillvaa) conhece bem. “Amor não é um sentimento. É uma escolha: escolher cuidar, superar as diferenças e as dificuldades de uma relação”, contou. A gente concorda em alto e bom som, Nanny!

Ter empatia é fundamental se você quiser que o relacionamento dure

Uma coisa é certa: não dá pra esperar que alguém que teve uma criação completamente diferente da nossa e viveu histórias que talvez nem possamos imaginar aja do mesmo jeito que agiríamos. Por isso que praticar a empatia e se colocar no lugar do outro é tão importante na hora de lidar com temperamentos diferentes. "Temos empatia um com o outro e respeito, além de muito amor", disse a Brunella Vettorato (@blogpapoebatom). A Mariana Maciel (@cachodamari) faz coro e, durante as conversas, tenta entender de onde é que tá vindo a opinião do mozão pra assim chegarem num acordo. Mas ó, isso não quer dizer que você não pode mais discordar dele não, viu? "Sempre lidamos com os temperamentos diferentes com respeito e muita compreensão. Apesar de discordar, respeitamos a opinião do outro”, contou.

A psicóloga Ana Braga bate nessa mesma tecla na hora de garantir que você tenha um relacionamento que vá longe. “As diferenças devem ser conversadas e conciliadas (sempre se colocar no lugar do outro, tentar entender o ponto de vista e perceber se o outro tá fazendo o mesmo em relação a você)”, disse. Segundo ela, muitas pessoas ficam focadas naquela de estarem certas e, por conta do orgulho, acabam estressando a relação. “Eu acho que o grande abismo do relacionamento é querer se fazer certo, quando, na verdade, é muito aquele ditado: é melhor ser feliz do que estar certo", contou.

Não é porque vocês são diferentes que não são alma gêmea

A palavra "gêmea" deixa a gente acreditando que a pessoa tem que ser uma cópia nossa pra que o relacionamento dê certo, mas isso tá bem longe de ser verdade. A Ana contou que a nossa alma gêmea, às vezes, não é tão igual assim justamente pra acrescentar alguma coisa na relação e fazer com que a gente cresça com ela. “Se a gente for pensar, a maioria dos relacionamentos têm mais diferenças que semelhanças, só que durante a época do namoro, não percebemos tanto. Quando a gente casa, aí sim essas diferenças começam a aparecer mais”, disse.

Pior do que lidar com essas diferenças na outra pessoa é quando as coisas rolam em você mesma... no seu cabelo! Quem tá passando pela transição sabe que as duas texturas são um CAOS, mas também tem uma forma de lidar com elas: dá uma olhada nesses penteados que disfarçam as duas partes e vão te ajudar a lacrar até os cachos chegarem.

Publicado por: Carolina Prado

Publicado em: Quarta-feira 20 de setembro de 2017 - 13h43

Participação: Ana Braga

Fonte: https://www.semprepronta.com/noticia/seu-namorado-e-quietinho-e-voce-toda-solta-ou-vice-versa-essa-psicologa-montou-um-guia-pra-dar-certo_a6502/1