Atendimentos

Individual

Individual

Aqui você encontra atendimento clínico especializado. Na terapia individual agendamos uma primeira consulta e nela conversamos sobre a demanda que está o levando a terapia, conhece-se ao espaço de atendimento e a minha forma de trabalho.

Embora, geralmente, tenhamos algo mais urgente que está nos incomodando e buscamos a psicoterapia como uma forma de solução para esse problema, ao longo dos atendimentos, percebemos que essa é a nossa maior queixa, naquele momento, mas que por traz delas estamos buscando viver em equilíbrio, estando mais alinhando entre nossos desejos e a auto realização. E para tal, percebemo-nos como um todo enquanto indivíduo e não somente como uma parte isolada que estava mais evidente a nos chamar a atenção e convidar a busca de uma terapia.

Passamos grande parte da nossa vida tentando atender a expectativas que vem de fora, a sociedade moderna nos exige muito e temos que dar conta de trabalho, estudo, estágio, família, namoro, casamento, filhos, beleza, alimentação, graduações esquecendo de nós mesmos ou de conectar-se com o que é “particularmente” importante, o que vem de dentro de nós e não de fora.

Algumas vezes, a patologia já está instalada e temos crises de ansiedade, pânico, depressão, dependências, compulsões, transtornos alimentares entre outros que tanto causam um desajuste em nosso comportamento e/ou grau psíquico de sofrimento. Entretanto, ao contrário do que se pensa a terapia individual não deve ser buscada apenas quando já se tem um problema patológico aparente, nesse momento a busca por um psicólogo é urgente. Porém, quando se está em momentos conflitivos consigo mesmo, ou quando precisamos de um espaço para nós, para reflexão, para amadurecimento, um espaço de escuta aberta e de uma produção de ideias, insights e encontros infinitos, aqui é o lugar.


Terapia Infantil

Terapia Infantil

Talvez um dos universos mais complexos, quando era para ser simples. Nós adultos vamos tentar adentrar no mundo do imaginário infantil e nem percebemos o quão grandioso pode ser esse universo lúdico. A criança decodifica tudo que ela vê e percebe de seu ambiente e transforma em ideias próprias. Porém, nem sempre é capaz de perceber fatos de sua atual realidade com a clareza que eles merecem e não sendo capazes, assim, de elaborar conteúdos mais pesados ou difíceis do momento que possa estar passando ou tenha passado, a criança fantasia como forma de absorver aquilo de maneira não tão agressiva. Entretanto, algumas vezes, isso pode gerar um desajuste no comportamento, manifestando alguns sintomas desagradáveis (não esperados) no futuro. Nesse momento que pode entrar a escola ou a própria família percebendo que há algo diferente com aquela criança e assim buscando um atendimento psicoterapêutico para ela. De forma lúdica (com recursos lúdicos) e não convencional, o atendimento psicológico é voltado para entrar no universo infantil, acessar as ideias da criança através de sua própria linguagem, ou seja, brincando. E de forma leve poder entender o que cada “pequenino” tem a nos dizer sobre seu “mundo particular” (respeitando a individualidade de cada criança) e ajudando-os a dar entendimentos mais saudáveis as suas criações, que por ora lhe trouxeram algum grau de sofrimento. Auxiliando a criança a encontrar seus próprios recursos para caminhar de forma mais harmônica e menos somática. A família e a escola também são “peças chaves” para o sucesso do trabalho psicoterapêutico infantil, o psicólogo orienta aos cuidadores da melhor forma para compreender e dar o suporte necessário ao desenvolvimento infantil do indivíduo em questão. A terapia infantil envolve entrevista com os responsáveis, atendimentos com a criança, visitas a escola, e sessões de devoluções e orientações aos pais (cuidadores) durante o processo psicoterapêutico.

Ps: Há outras formas de encaminhamentos ao atendimento psicoterápico infantil, além das que aqui foram citadas. Assim como, também, há outras maneiras terapêuticas de se conduzir os atendimentos, o que guiará a ação profissional do psicólogo será a demanda apresentada.


Terapia de Casal

Terapia de Casal

Na terapia de casal buscamos um novo encontro de um casal já conhecido. Há momentos que os conflitos estão mais contínuos na relação e muitos denominam de crise conjugal. Em terapia, com o auxílio de um psicólogo, que também terá um papel mediador, as questões do casal são apresentadas por cada parceiro que estará colocando suas queixas individuais sobre a relação. Com o desenvolver do processo terapêutico o casal terá a ajuda para buscar em si as ferramentas necessárias para lidar com as suas dificuldades que tanto afetam um ao outro e mutuamente buscarem juntos a harmonia desejada.

Embora muitos acreditem que a terapia de casal é somente para quem está casado ou ”vive sob um mesmo teto”, isso não é verdade! A terapia de casal é para todo ou qualquer relacionamento entre duas pessoas que possa estar passando por um momento adverso, onde a comunicação está adoecida, as brigas se fazem constantes, mas há um desejo mútuo de buscar uma solução saudável para o equilíbrio do casal.


Terpia de Família

Terpia de Família

Acredito esta ser a mais complexa das definições, por família, na terapia de família, ser compreendida como um sistema, ou seja, a soma de todas as partes e com diversos fatores internos e externos agindo sobre eles.

Na terapia familiar não há idade limite estipulada para os participantes, pode ter crianças ou adultos presentes. Também não há quantidade de pessoas determinadas, o psicólogo ou profissional habilitado realiza uma verificação da demanda para este tipo de atendimento e também comunica quem são os familiares/pessoas que necessitam estarem presentes para que o processo terapêutico possa se dar da melhor forma possível na busca do equilíbrio da família.

A avaliação inicial para o atendimento psicoterápico permitirá o terapeuta perceber quem serão as pessoas que deverão estar implicadas no atendimento, independentemente do seu grau de parentesco. Embora mais raros, familiares que resolvem juntos entre eles buscar o auxílio de um psicólogo por acreditar que seu sistema possa estar adoecido, não havendo mais uma comunicação saudável e dando lugar a um empobrecimento das relações entre as partes ali presente, também são muito bem acolhidos em um atendimento psicológico familiar. Ou também, a busca da família pelo atendimento para lidar com um problema específico ao qual a família venha enfrentando e querem a ajuda profissional para buscarem a melhor solução, juntos e sem o conflito.

O que nestes últimos exemplos quero passar é que pode sim haver uma demanda espontânea de uma família buscando atendimento psicoterápico, todavia é mais raro por se tratar de um grupo de pessoas muito diferentes entre si, mas que tem um elo comum que é o laço familiar.

Outro ponto a observar é que com o termo “família” que aqui muitas vezes foi citado para atendimento de terapia familiar devemos compreender a palavra “família” como a presença de afetos, emoções na relação entre as pessoas presentes no sistema e não como pessoas ligadas entre si apenas biologicamente ou por consanguinidade.


Terapia em Grupo

Terapia em Grupo

Atendimento realizado com um grupo de pessoas, onde pode haver um ou mais terapeutas conduzindo a sessão. O grupo pode estar reunido com um tema em questão para ser tratado, ou com uma característica\”temática” em comum a todas as pessoas pertencentes ao grupo.

O atendimento grupal tem o psicólogo como principal mediador, há uma troca de experiências entre as pessoas do grupo, assim como uma identificação entre os relatos que possam promover alguma mudança de comportamento individual. A forma de perceber o outro e de expressar suas próprias experiências, mediadas pelo trabalho do terapeuta vão permitindo ao indivíduo encontrar o que foi buscar no atendimento psicoterapêutico.